v Aromaterapia: o uso dos óleos essenciais na terapêutica - INTEGRALITÁ HOLÍSTICA

Aromaterapia: o uso dos óleos essenciais na terapêutica


Gotas de saúde extraídas da Natureza: Aromaterapia


Um procedimento terapêutico realizado com óleos essenciais vegetais extraídos de flores, frutos, folhas...



Apesar dos registros históricos apontarem o início do uso dos óleos essenciais no Egito e na Índia, e a destilação remontar aos misteriosos alquimistas, foi na França, através das pesquisas de 2 químicos franceses, que a Aromaterapia popularizou-se, principalmente para o ocidente, como tratamento terapêutico. 



Primeiro por Maurice de Gattefossé, que queimando o braço em seu laboratório mergulhou-o num recipiente onde havia óleo de lavanda concentrado, o que não só aliviou a dor quase que imediatamente como também acelerou a cicatrização. 

O cosmetólogo confirmou as propriedades tanto do óleo de lavanda quanto de outros essenciais e foi Gatefossé também quem batizou a prática de aromathérapie.

O segundo químico francês, Jean Valnet, em novas pesquisas e experimentos sobre o assunto, descobriu uma infinidade de novas propriedades dos óleos aromáticos.



Mas foi uma mulher, a bioquímica Marguerite Maury, que na década de 1950 desenvolveu e difundiu o método usado até hoje da aplicação do óleo em massagens terapêuticas de acordo com o perfil e necessidades da pessoa.

A terapêutica básica da aromaterapia acontece quando nosso olfato leva o registro aromático do nariz à região cerebral responsável pelas sensações, o hipotálamo.



São diversas as formas de uso dos óleos essenciais:

Para limpezas, seja emocional ou física, em difusor a vela, para uso nos ambientes:


sob inalação:




Em massagens e outras...


Assim como na Fitoterapia, a Aromaterapia também usa as plantas para a cura. A diferença é que os óleos essenciais são compostos químicos extraídos de partes ínfimas dos vegetais e de forma muito cuidadosa e artesanal.



Para os óleos extraídos de flores, as flores precisam ser colhidas antes do amanhecer, sendo necessária a quantidade de quase meia tonelada de pétalas de rosas selecionadíssimas e intactas para produzir em torno de 50 g de óleo essencial desta flor!



Um dos  mais caros é justamente o de rosas e um dos óleos de rosas mais especiais (e caros!) do mundo é produzido na Bulgária.

Por isso o preço varia muito, dependendo de todo o processo de cultivo, colheita e produção, mas se o óleo essencial é de qualidade, nunca é um produto barato.

Há óleos essenciais e indicações para todo tipo de problema emocional ou físico.



Mas assim como na Fitoterapia, não é porque um produto é natural que não hajam precauções quanto a seu uso. Sempre vale a pena procurar quem realmente se preparou para isso e entende do assunto.

Também é importante esclarecer que há uma diferença entre Aromaterapia e Terapia Floral: 

A Aromaterapia trata doenças por meio de óleos essenciais extraídos de diversas partes das plantas, como folhas, casca, caule, rizomas e também flores, utilizando sempre quantidades muito grandes para sua extração; com aroma, além do que, podem ser tóxicos quando ingeridos.

Já a Terapia Floral, utiliza utiliza essências florais,  que diferente dos óleos essenciais não tem aroma, não extrai componentes químicos da planta e nenhuma parte além das flores; nunca são tóxicos, porque o floral na verdade usa a impressão vibracional da flor.


Isso é Holística, isso é Vida em Equilíbrio, passe adiante!

Tenha um maravilhoso dia e conte com este Espaço para uma Maravilhosa Vida!



Responsável pelo Integralitá Holística:
Theresa Tullio


Theresa Tullio é Pesquisadora de Herbalismo e Herbologia, Life Coach e Orientadora Holística. Especialista nas técnicas de aplicação do Pensamento Positivo e do Segredo de Carnegie, escreve livros sobre os temas que pesquisa. Especialista em Análise de Nome Publico, estuda e pesquisa Numerologia desde 1999 e faz Mapas e Estudos Pessoais sob encomenda.